Durante manifestação mototaxistas cobram prisões dos assassinados de colega

Mototaxistas protestaram nas ruas da cidade

Mototaxistas protestaram nas ruas da cidade

Uma manifestação com adesão de grande número de mototaxistas de Jequié, acompanhando um carro de som na tarde de sexta-feira (8/7), deu testemunho do clima de revolta, apreensão e insegurança que rondam as pessoas que trabalham no setor e os seus familiares, após o latrocínio ocorrido no sábado tendo como vítima Vanderley de Jesus Martins, 49 anos, que trabalhava no ponto Kadosh, na Rua Félix Gaspar, centro de Jequié. Os colegas de trabalho do mototaxista de todos os pontos existentes na cidade cobram da polícia que as investigações sejam intensificadas e que os assassinos sejam identificados e presos. “Com esses elementos à solta não podemos ter ideia de quem será a próxima vítima”, comentou um dos participantes da manifestação. Vanderley Martins, foi morto a golpes de facas no Brasil Novo, Jequiezinho, após conduzir um suposto passageiro que solicitou a corrida para o local onde o aguardavam outros comparsas. Ao reagir a tentativa de assalto e entrar em luta corporal com o bandido que estava na garupa, os parceiros envolveram-se na luta e esfaquearam a vítima levando a moto, celular, documentos e dinheiro.

banner500x100_gimacon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *