Comoção e muitas lembranças no último adeus a Marinho

Parentes e amigos levaram o último adeus a Marinho

O velório do advogado Mário Alves Filho “Marinho”, como era conhecido pelos amigos levou centenas de amigos ao Ginásio de Esportes Anibal Brito, nesta segunda-feira (20), de onde saiu o cortejo para sepultamento no Cemitério São João Batista. Entre os “amigos de longas datas”, Marinho era sempre lembrado pela irreverência, espírito brincalhão, detentor de humor refinado, como rotulou à sua personalidade,  o advogado e jornalista Judson Almeida. Profissional zeloso do Direito, tinha na música uma de suas grandes paixões, ritmista invejável, cantor, compositor e músico. No final dos anos 1960 e meados da década de 1970, foi integrante do Bossa Seis, um dos grupos musicais que marcou uma geração e serviu de inspiração para outros jovens da época, que formaram novos grupos musicais, narrativa que é feita pela ordem cronológica e de suas denominações, pelo professor Reinaldo Pinheiro, que diz ter aprendido dedilhar o violão, “observando e admirando Marinho tocar”.

Na Assembleia Legislativa Estadual, o deputado Euclides Fernandes (PSL), fez inserir em ata, Moção de Pesar à família de Marinho, “reconhecido unanimemente como um grande amigo, sempre solidário e comunicativo, Marinho teve uma vida bastante rica de ações e novidades. Além de advogado se dedicou à música tendo integrado os conjuntos musicais “Bossa Seis”, “Os Ímpares”, “Kynta dimensão”, “Embalo 4” e, por último o “Medida Provisória”.

Ainda na Assembleia estadual, o deputado estadual Leur Lomanto Jr. (PMDB), apresentou moção de pesar  pelo falecimento do advogado, escritor, músico e agricultor Mário Alves Filho,  “Com grande legado em Jequié, Mário nasceu em Itagibá, mas construiu trajetória de sucesso e relações pessoais na Cidade Sol”. Na moção, Lomanto Jr. ressalta que Mário demonstrava muita sensibilidade e apreço pela arte e pela política, sendo também poeta e compositor.

O prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira (PSB), divulgou nota lamentando a morte do ex-vereador e ex-secretário municipal de Comunicação Social e Relações Institucionais deste município, Doutor Mário Alves Filho, decretando luto oficial de três dias em reconhecimento aos “inestimáveis serviços prestados ao município”.

O presidente da Câmara Municipal de Jequié, vereador Emanuel Campos da Silva, “Tinho” (PV), ao solidarizar-se com a família do ex-vereador Mário Alves Filho, decretando luto oficial no Legislativo Municipal, inclusive com a suspensão das atividades administrativas e o adiamento da prestação de contas da Prefeitura relativas ao terceiro quadrimestre de 2016, que seria apresentada a partir das 18h, pelo Secretário da Fazenda, Verivaldo Santana. A nova data da prestação de contas será anunciada na sessão ordinária de terça-feira, 21.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *