TCM apura acúmulo ilegal de cargos em municípios baianos

O Tribunal de Contas dos Municípios vai apurar indícios de acumulação ilícita de cargo, emprego ou função pública e o excedimento do teto de remuneração por servidores em todos os  municípios baianos. Levantamento preliminar indica a necessidade de apuração sobre a situação funcional de 30 mil servidores em 585 órgãos da administração pública direta e indireta de 363 municípios do estado. Edital publicado na edição desta sexta-feira, 11, no Diário Oficial Eletrônico do TCM, estabelece prazo de 60 dias para que as prefeituras e câmaras municipais procedam a apuração de cada indício, adotem providências corretivas, e informem o Tribunal sobre elas, com a correspondente documentação comprobatória, através do Sistema Integrado de Gestão e Auditoria – SIGA, do próprio TCM. Os gestores terão que responder, questionário sobre cada caso e informar se “a irregularidade procede e a situação foi regularizada; a irregularidade procede e foram adotadas medidas para regularizar a situação; a irregularidade procede, mas não foram adotadas medidas para regularizar a situação; a irregularidade não procede, pois o servidor não se encontra nessa situação; a irregularidade não procede, pois a situação do servidor está amparada por outras normas e/ou decisões” Além de Jequié, a  relação de municípios da região e órgãos públicos em que foram constatados indícios de acumulação de cargos por servidores público e desrespeito ao teto remuneratório legal inclui, Aiquara, Apuarema, Barra do Rocha, Boa Nova, brejões, Contendas do Sindicará, Cravolândia, Dário Meira, Gongogi, Ibirataia, Ipiau, Iramaia, Itagi, Itamari, Itaquara, Itiruçu, Jaguaquara, Jitaúna, Lafaiete Coutinho, Lajedo do Tabocal, Manoel Vitorino, Maracás, Nova Itarana, Planaltino e Ubatã.

One Response to TCM apura acúmulo ilegal de cargos em municípios baianos

  1. INTERNAUTAS:

    Esta turma de irresponsáveis e ladrões do dinheiro publico do País. Querem agora culpar os trabalhadores que tem seus vencimentos integrais. Querendo que reduza seus tetos para igual a valores fixo da união. Acontece que os federais recebem salários astronômicos e eles ficam querendo tapar o céu com a peneira, para mostrarem moralidade que os mesmos não tem e nem possui. Muitos funcionários na atualidade, ou seja do estado e municípios os servidores efetivos que ganham valores adquiridos de tantos anos de serviços prestados, mais as suas vantagens, não poderão serem cortadas em detrimento de valor fixado em 5.500 reais é o que querem fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *