Financiamento imobiliário “trava” a compra da casa própria

A falta de recursos disponíveis na Caderneta de Poupança faz com que o valor disponível para o crédito imobiliário diminua a cada mês. A crise pela qual o país passa obriga os poupadores a sacarem seus recursos para pagamento de dívidas ou até mesmo para consumo de produtos mensal. Os bancos têm uma cota financeira (disponibilidade de dinheiro) a ser destinada ao financiamento de imóveis, mas o grande financiador dos imóveis de baixo valor é a Caixa Econômica Federal, que na condição atual só financia 50% do valor do imóvel.

Na avaliação do contador e corretor de imóveis Carlos Jose Berzoti “Mesmo que o mutuário tenha um bom saldo depositado em sua conta do FGTS e tenha algum recurso próprio, ele não consegue chegar aos 50% necessários para a obtenção de um empréstimo, frustrando a sua compra. O acesso ao crédito imobiliário está muito mais rigoroso e é negado em boa parte das solicitações, o que vem travando a compra de imóveis. Com isso, o sonho de muitos brasileiros está sendo adiado”. Os investimentos na construção de novas moradias estão estagnados e o mercado da construção civil vem sofrendo duras perdas. Berzoti afirma que a expectativa, é de que o governo federal olhe para essa situação, conceda recursos para a Caixa Econômica Federal e volte a financiar pelo menos 80% do valor do imóvel, assim, a economia como um todo será beneficiada e o Brasileiro possa realizar seu sonho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *