Category Archives: Jequié

Acidentes com motos liderou atendimentos no HGPV durante o São João

Os acidentes envolvendo motocicletas, registraram o número maior de atendimentos no Hospital Geral Prado Valadares de Jequié, no período de 23 a 25 de junho corrente. Os dados são do Sistema de Acompanhamento Hospitalar-SAH, que registrou no total 489 admissões por ocorrências. Foram 47 acidentes diversos, 6 acidentes de trabalho, 9 acidentes de veículos,  6 agressões, 3 pessoas feridas por arma branca, 4 feridas por arma de fogo, 3 atropelos, 326 atendimentos clínicos. Uma pessoa foi atendida em decorrência de coice de animal,  2 intoxicação exógena, 7 por mordida de animal, 30 quedas e 2 queimaduras.

São João: Prefeitura realinha programação para compensar a “sexta sem som”

Pequeno espaço da Vila Junina recebeu o show de Waldonys na noite de sexta, 23

A Vila Junina na Praça Ruy Barbosa, foi utilizada como alternativa pela coordenação do São João 2017 de Jequié, para contornar os problemas provocados na grade de contratações, decorrência da pane com a sonorização da Praça da Bandeira, que não funcionou e levou à suspensão da primeira noite de apresentação das chamadas “grande atrações”, sexta-feira, 23. O sanfoneiro e intérprete Waldonys teve o seu show transferido para o palco da Vila Junina, o mesmo acontecendo como Nonô Curvello, enquanto Luiz Caldas, permaneceu no hotel sem ter como cumprir o seu contrato.

Um novo equipamento de som chegou à Praça da Bandeira na noite de sábado, 24

Na noite de sábado, 24, foi instalado na Praça da Bandeira,  um novo equipamento de som para restabelecimento da festa. A Prefeitura informou pela sua assessoria de imprensa que a programação “sofreu algumas alterações na sua grade, ocasionadas por um problema técnico ocorrido no som contratado para animar a Praça da Bandeira, o que levou a Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Jequié a fazer as modificações”. Ainda de acordo com o informe oficial, “os artistas que se apresentariam na sexta-feira, 23, foram reagendados. As alterações na grade de programação da Praça da Bandeira se estenderam pelo sábado, 24. O palco denominado Zé Marcolino, em homenagem ao parceiro musical de Luiz Gonzaga começou a funcionar por volta da meia noite, com show de Zefa di Zeca, Banda Embalo 4 e, logo após, Calcinha Preta. O cantor e sanfoneiro Chambinho, que tocaria no sábado, foi reagendado para a segunda-feira, 26”. (?). As pessoas que trabalham ou já trabalharam com shows e eventos sabem o quando é difícil contratar às vésperas, muito menos no decorrer da festa, um equipamento de sonorização de boa qualidade. A Prefeitura de Jequié, teve que se desdobrar para contar essa emergência…

Missa homenageia a memória de Neto Lafaiete

Missa será celebrada por 1 ano do falecimento de Neto Lafaiete

A família de Manoel Lafaiete Guedes Torres – Neto Lafaiete – convida seus parentes e amigos para a missa de 1 ano de seu falecimento a ser celebrada neste domingo, 25, às 18 horas, no Santuário da Imaculada Conceição, na Avenida Rio Branco, em Jequié, ao tempo em que agradecem  a todos que comparecerem a este ano de solidariedade cristã.

Recordando Neto Lafaiete – “Neto, filho do casal Dona Alaíde e Seu Etelvino Torres, ao lado de seus irmãos e irmãs, foi um dos primeiros amigos que tive, quando criança, tendo como origem a relação de trabalho, do seu pai que era chefe da agência local do IBGE e o meu pai, como ele mesmo diria, funcionário da repartição. Afável, educado e sempre muito atencioso. Lembro-me e, uma foto em preto e branco testemunha, nossas presenças num churrasco, ao lado de nossos pais em uma comemoração na cidade de Manoel Vitorino. Muito jovem, herdou de Seo Etelvino, o gosto por escrever sobre temas diversos no Jornal de Jequié, hábito que restaurou nos últimos anos de vida. No Jequié Tênis Clube, vestiu a camisa nº 01 do Cruzeiro, equipe que fez sucesso no futebol de salão da cidade, mesma camisa vestida por Paulinho e Geraldo Costa, dentre outros bons goleiros. Funcionário do Banco do Brasil deu continuidade aos estudos e diplomou-se Advogado. Aposentado do banco retornou para a região passando a residir e trabalhar em Jaguaquara, cidade próxima a Jequié, onde militou na profissão e exerceu cargos na Prefeitura. Nosso último contato foi às vésperas do São João de 2016. Estava saindo da casa lotérica e ele da casa dos pais. Recebi de pronto uma intimação: Você está me devendo uma visita no sítio. No São João estou lhe esperando. Não deixe de ir. Poucos dias depois, Antonio Júnior, editor do Jornal Jequié, pelo zap me deu conhecimento sobre o sepultamento de Neto Lafaiete. A ficha demorou muito tempo prá cair. Saudades irmão. Que Deus tenha lhe dado um bom lugar”. Wilson Novaes Júnior 

Som do palco não funciona e Praça da Bandeira suspende programação na noite de sexta, 23

Programação da Praça da Bandeira não aconteceu e comerciantes reclamam de prejuízos

O cantor Luiz Caldas que seria a atração principal de sexta-feira, 23, no palco principal da Praça da Bandeira, não pode se apresentar em razão de um problema alegado pela empresa Béia Som, contratada pela Prefeitura de Jequié. O artista aceitou as ponderações dos contratantes e, aceitou fazer uma apresentação especial na tarde de domingo, 25. O sanfoneiro Waldonys que também estaria se apresentando na mesma noite foi levado para a Vila Junina, na Praça Ruy Barbosa, para cumprimento do contrato. Os artistas da terra Rosy Banda e Fábio & Michel, foram remanejados na programação. O prefeito Sérgio da Gameleira que em seus pronunciamentos se vangloriava do fato de estar trazendo de volta “o grande São João de Jequié”, após quatro anos, também terá que contabilizar no rol das gafes da gestão, o inusitado fato de não acontecer o que estava previsto e divulgado para a primeira noite da festa, na Praça da Bandeira. Comerciantes de bebidas, comidas e de outros produtos queixaram-se dos prejuízos decorrentes do imprevisível fiasco.

Nota da Prefeitura – A assessoria de imprensa divulgou nota de esclarecimento com o teor seguinte: “A Prefeitura de Jequié informa que, em função de um problema técnico no equipamento de som contratado para servir aos palcos da Praça da Bandeira, não foi possível a apresentação das atrações musicais na sexta-feira, 23. Entretanto, todos os procedimentos para apurar o que houve e os possíveis responsáveis estão sendo adotados e, posteriormente após a conclusão, o resultado será divulgado. A programação da Praça da Bandeira nos dias 24, 25 e, agora, 26, está confirmada”.

Doação de sangue e arrecadação de alimentos são destaques no São João do CPM de Jequié

Gincana contou com participação entusiasmada de professores e alunos

O Colégio da Polícia Militar de Jequié realizou durante a semana  Gincana Cultural, encerrada na quarta-feira, 21, com o show beneficente da dupla Fábio e Michel. Mais uma vez, o espírito de solidariedade sobressaiu à diversão e foi arrecadada quase uma tonelada de alimentos, que serão doados para diversas instituições de caridade, em parceria com o Centro de Cultura ACM. Para o Diretor Militar do CPM, Ten Cel José Silvério de Almeida Filho, a missão foi novamente cumprida, já que as provas além de trazer alegria e diversão aos alunos, também serviram de base de reflexão, já que em diversos pontos da cidade foi possível assistir a apresentações de Flash Mobs, abordando temas polêmicos, sociais, políticos e culturais diante do olhar surpreso da população. “Nossa maior alegria foi ouvir da coordenação do HEMOBA que os 140 doadores, que nossos alunos levaram, vai garantir a sobrevivência de mais de 400 pessoas, principalmente neste período de festas, onde se constata, geralmente, um considerável aumento da demanda”, destacou Silvério.  Apresentações teatrais, de dança, teatro, arrecadação de livros, dentre outras atividades fizeram a alegria dos alunos CPM e da vida das intercambistas Hanriette e Emma, da Dinamarca e Alemanha, que estão finalizando suas estadias no Brasil e retornando aos Países de origem.

Deputado Euclides diz que Prefeito Sérgio usou “argumento infantil” ao reagir a sua crítica

Euclides disse que Sérgio não encontrou argumentos para lhe responder

Na apresentação do programa A Semana em Revista (93 FM), deste sábado, 24, o jornalista e deputado estadual Euclides Fernandes, voltou a comentar argumento utilizado em entrevista, pelo prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira, para contrapor declarações suas reproduzidas na coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, de responsabilidade do jornalista Levi Vasconcelos, onde o deputado avaliou que “Jequié tem dado azar com prefeitos. Vem de três mandatos muito ruins. E o atual, Sérgio Gameleira (PSB) e vai na mesma linha […] Ele ainda não acertou o passo. E tem dinheiro. Entre repatriação e repasses retidos, mais de R$160 milhões.”. Para Euclides Fernandes, faltou ao prefeito argumentos para responder essa avaliação e, “no calor da emoção”, no final da partida entre Atlético e ADJ, na cidade de Alagoinhas, ao ser indagado sobre o assunto, o prefeito preferiu apelar para a questão pessoal, “com o argumento infantil de que não nasci em Jequié”. Nesse particular, Euclides voltou repetir  a mesma afirmação dada a outros veículos de imprensa de que,“Em 50 anos de vida integrado a esta cidade como parlamentar,  empresário,  educador e pai de três jequieenses seria preciso que o senhor prefeito tivesse um mandato de 100 anos para tentar alcançar  parte dos benefícios que já proporcionei à cidade e ao seu povo.”, enfatizou relacionando suas intervenções públicas em oito mandatos de vereador, secretário municipal de Educação e três mandatos de deputado estadual. O programa O debate do programa A Semana em Revista deste sábado, 24, teve como convidados os presidentes municipais do PDT, Tadeu Cafezeiro, do PSOL, Antonio Marcelo e o dirigente sindical Celso Argolo e, o tema foram a avaliação dos seis primeiros meses da atual gestão municipal.

Índios Pataxós se manifestam sobre impasse em imóvel no Inocoop

Índios fizeram a interdição de rua no Inocoop ateando fogo em materiais usados

Índios da Tribo Pataxó Coroa Vermelha, da cidade de Santa Cruz Cabrália, no extremo-sul da Bahia, desembarcaram em Jequié com o propósito de defenderem a indígena Júlia Maria de Souza, 64 anos, na reintegração e posse de um imóvel  localizado no Conjunto Habitacional do Inocoop , bairro Jequiezinho, onde ela mora há mais de 40 anos, em companhia do irmão Manoel Francisco de Souza e de filhos. O intuito dos indígenas  é conversar com o prefeito Sérgio da Gameleira pedindo a sua ajuda para solucionar o impasse que perdura desde 2014.   Pintados para dança o auê (dança da guerra) em frente da Prefeitura os índios pretendem chamar a atenção do representante do executivo municipal para o problema. Na manhã desta quinta-feira, 22, os índios se reuniram no imóvel e atearam fogo em alguns objetos interditando a rua, sendo necessária a presença de policiais e bombeiros militares com viaturas para contornar os ânimos e desobstruir a via pública. A índia Júlia Maria disse ter recebido recentemente uma ação de despejo do imóvel.

Um casal tem em mãos um documento de compra do imóvel em 2014, por R$ 50 mil, através financiamento na Caixa Econômica Federal.  De acordo com o casal o imóvel estava desocupado quando foi feita a compra com intermediação de um corretor da cidade de Ilhéus.  Os adquirentes do imóvel alegam que no ato de compra verificaram que a casa estava vazia.  Eles também estão de posse de uma  liminar favorável aos compradores legitimando a negociação e que a família da índia teria sido convocada três vezes para uma audiência na justiça mas não compareceram. A advogada de defesa da índia ingressou com outra ação de usucapião, essa que ainda falta ser julga no fórum de Jequié. O casal que tanta solucionar o impasse admite devolver o imóvel desde que sejam ressarcidos do valor pago na compra da casa.

Vereador Colorido defende CPI para apurar denúncias levantadas por colega

Vereador Colorido disse que denúncias precisam ser investigadas por serem de “extrema gravidade”

O vereador Daubti Rocha Guimaraes, “Colorido” (PRP), defendeu na sessão de quarta-feira, 21, da Câmara Municipal de Jequié, a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito-CPI, para apurar as denúncias graves feitas pelo vereador José Simões de Carvalho Júnior (PHS), no último dia 13, em entrevista na rádio 93 FM. Colorido afirmou que as insinuações feitas pelo colega precisam ser investigadas para o restabelecimento da verdade dos fatos. O vereador relacionou como denúncias que precisam ser investigadas, a de que seis funcionários de uma emissora de radiodifusão sejam contratados pela prefeitura; que a Diretoria de Meio Ambiente tenha sido direcionada para a Secretaria de Infraestrutura para atender a interesses pessoais; que existe controle de um secretário municipal sobre a Sumtran, inclusive com a aquisição de guinchos para explorar o serviço e terreno para alugar; que notas fiscais ”frias” tenham sido emitidas por uma empresa para beneficiar detentor de cargo de confiança; que a liberação da obra de um prédio na Rua Santo Antônio, tenha sido feita em troca de “presente” para detentor de cargo comissionado da Prefeitura e, ainda, com base nas denúncias de Zé Simões, que prédios estão sendo locados pelo município para atender aos interesses de terminadas pessoas. O vereador disse que se faz necessária a instalação de uma CPI para investigar essas denúncias, “sob pena de nos tornarmos omissos, como afirmou o Dr. Borges em sua entrevista”.

 

Borginho diz em nota que não tem motivos para atingir ou criticar a Câmara

Borginho diz que não criticou ou quis atingir a Câmara de Vereadores

Foi lido no expediente da sessão desta quarta-feira, 21, da Câmara de Vereadores de Jequié, ofício endereçado pelo empresário Waldomiro Borges Filho, “Borginho”, ao presidente da Casa, vereador Emanoel Campos da Silva, “Tinho”, no qual ele afirma que, “jamais tive e não terei motivos de atingir e criticar o Poder Legislativo de Jequié, porque sempre reconheci nele um sustentáculo maior do progresso e do desenvolvimento de minha terra, a exemplo de meu pai, Waldomiro Borges de Souza, que Prefeito do município manteve uma cordialidade e respeito mútuo por um Poder que representa a autenticidade das aspirações dos jequieenses”. Borginho diz ainda em sua nota, acompanhada de cópia do áudio de sua entrevista em emissora de rádio local, que a afirmação feita foi de que “a Câmara de Jequié se não tomar providências contra um vereador que já foi condenado por instâncias primeira e segunda, por improbidade administrativa – cometida quando no mandato de presidente desta Casa – essa Câmara era e será conivente”. Em seguida ele explica que a frase foi “se não tomar providência”, justificando que não disse ser a Câmara conivente, “mas se não tomar as devidas providências”. Por fim, diz o empresário ter pelo Poder Legislativo “respeito e admiração” e que as suas críticas foram dirigidas àqueles que compondo o colegiado “não se apresenta pelos seus atos e posturas, à altura de pertencê-lo”.

A Moção de Repúdio de autoria do vereador José Simões de Carvalho Júnior, ao empresário Waldomiro Borges de Souza Filho, “Borinho”, esteve pelo segundo dia seguido  inserida na Ordem do Dia, porém não foi submetida à votação em face de outras matérias haver extrapolado o horário de encerramento da sessão.

Curso para Radialistas será realizado em Jequié

Luciano Nogueira (ITEP), Everaldo Monteiro (SINTERP-BA) e Aurélio Quadros (IESE) na apresentação do curso

Através de parceria firmada entre as instituições de ensino ITEP e IESE, o Sindicato dos Trabalhadores em Rádio, Tv e Publicidade do Estado da Bahia-SINTERP/BA, estará realizando na área de jurisdição da Delegacia Regional Sul curso para Radialistas. As inscrições para participarem do curso estão sendo realizadas na empresa Eletec (ao lado da Casa Maia). O lançamento do curso aconteceu no auditório da Associação Comercial e Industrial de Jequié-ACIJ, com as presenças do diretor do ITEP, Dr. Luciano Nogueira, do diretor do IESE, Dr. Aurélio Quadros e diretores do SINTERP-BA. O curso será realizado uma vez por mês em finais de semana, com aulas práticas e teóricas. No final do curso o concluinte receberá o certificado que lhe dará direito ao Registro Profissional-RP, junto à Superintendência do Ministério de Trabalho e Emprego, para garantia do exercício legal da profissão. O diretor regional do Sindicato, radialista Josafá Oliveira “Reporter Tatu”, falou do seu empenho em trazer o curso para Jequié e que o primeiro módulo de aulas será no dia 21 de julho.