Brasil vence a Itália e classifica-se em primeiro na chave A

Atacante Fred marca dois gols na vitória brasileira (Wagner Carmo/Divulgação/Vipcomm)

 Fred marcou dois gols na vitória brasileira (Wagner Carmo/Divulgação/Vipcomm)

O Brasil venceu a Itália por 4 a 2, na Arena Fonte Nova, em Salvador, na tarde de sábado (22/6)  e terminou a primeira fase da Copa das Confederações na liderança do Grupo A com nove pontos. Com a primeira colocação na chave A o Brasil irá enfrentar o segundo da chave B (composta por Espanha, Uruguai, Nigéria e Taiti), que será conhecido na tarde no  domingo (23). A semifinal será disputada em Belo Horizonte, na próxima quarta-feira (26), às 16h. Classificada em segundo lugar, com seis pontos, a Itália vai enfrentar o líder do outro grupo, na quinta (27), em Fortaleza. Os gols brasileiros contra os italianos foram marcados por Dante, Neymar e Fred , duas vezes. Descontaram para o time italiano marcaram  Giaccherini e Chiellini. O jogo  em Salvador foi acompanhado por 48.874 torcedores no estádio que comporta 55 mil pessoas. Desde 1982, quando foi eliminada da Copa do Mundo-1982, a seleção não sabe o que é ser derrotada pelos italianos. Agora são quatro vitórias e três empates. Já desclassificadas, México e Japão  fizeram o jogo de despedida, no Mineirão e o time mexicano saiu vencedor por 2 a 1, com dois gols de Javier Hernandez, o Chicharito, com Okasaki, diminuindo o placar no fim de jogo.

Promotor de eventos faz doações para pessoas carentes em Jaguaquara

Muitas pessoas foram ao salão paroquial receberem doações

Muitas pessoas foram ao salão paroquial receberem doações

A diretoria do Festival de Verão evento realizado anualmente no Parque de Exposições de Salvador, repetiu na manhã de sábado (22/6), no salão paroquial de Jaguaquara, localizada ao lado da Igreja Matriz, no bairro Muritiba,  ação de cunho social que pratica há vários anos na cidade, terra natal do promotor de eventos Alex Amaral, distribuindo produtos – colchões, filtros e cadeiras de rodas, com pessoas carentes.

Alex Amaral idealizador do projeto

Alex Amaral idealizador do projeto

Alex  que é diretor do camarote Planeta Othon, idealizador do projeto de ação solidária, explicou ao blog Marcos Frahm, que a proposta é promover uma político de valorização das pessoas mais necessitadas “dando-lhes incentivo para a superação de dificuldades. Cerca de mil pessoas acorreram ao local para recebimento das doações. De acordo com o promotor de eventos, os produtos distribuídos são adquiridos através de  recursos doados pelos parceiros dos eventos festivos realizados em Salvador,  através da chamada ”Cortesia Solidária”. O projeto envolveu também pessoas moradoras  no município de Itaquara.  Alex Amaral revelou que a participação de políticos não é aceita na ação.

Novo Secretário da Fazenda de Jequié deverá ser apresentado depois das festas

Apresentação do novo Secretário da Fazenda ficou para o fim da festa

Apresentação do novo Secretário da Fazenda ficou para o pós festa em Jequié

Com data de 18 de junho corrente, a prefeita Tânia Britto, nomeou Carlos Alberto da Silva Júnior, para exercer o Cargo em Comissão de Secretário Municipal da Fazenda. No dia anterior, 17/6, foi exonerada do cargo Lícia Quadros Cortes. A mudança em seis meses,  em um dos quadros de maior importância no contexto administrativo municipal, responsável direto pela tramitação diária de receitas e despesas do erário público, ainda não foi oficialmente apresentada à comunidade. Sabe-se de antemão que se trata de um profissional procedente de outra localidade, a exemplo que acontecia em relação a sua antecessora. Vamos aguardar o fim da “fogueira” para conhecer a trajetória profissional do novo responsável pelas finanças municipais.

Falha no Facebook expõe dados de 6 milhões de usuários

fecebookO Facebook informou na sexta-feira (21/6) que uma falha na rede social deixou expostos dados confidenciais de 6 milhões de usuários. O problema já foi corrigido, segundo a empresa, e não atingiu informações financeiras, como número de conta bancária.  Números de telefone e e-mails de parte dos usuários do site estavam disponíveis para download a partir da ferramenta “Baixe uma cópia dos seus dados”, acessado na seção “Geral” da categoria “Privacidade”, sem o consentimento dos donos dos perfis. Ao acessar e aderir ao download, o usuário pode armazenar no computador fotos ou vídeos compartilhados, além de mensagens e conversas de bate-papo. Os nomes e emails de amigos só deveriam ficar disponíveis se os usuários tornassem esses dados públicos. Os usuários atingidos serão comunicados por email.

Primeira noite do São João de Jequié com Aviões do Forró e praça lotada

Aviões do Forró arrancou o delírio do público subindo ao palco às 22h20

Aviões do Forró arrancou o delírio do público subindo ao palco às 22h20

Fotos João Lourenço

A banda Aviões do Forró, principal atração da noite de abertura do São João de Jequié, na Praça da Bandeira iniciou sua apresentação no palco principal, às 20h20, arrancando os aplausos do numeroso público que superlota a área. A primeira apresentação da noite, no palco 2, foi com o cantor Marcos Belchote e banda.

Primeira noite na Praça da Bandeira atraiu grande número de pessoas

Primeira noite na Praça da Bandeira atraiu grande número de pessoas

A prefeita Tânia Britto anunciou a abertura da festa ao lado do coordenador Sérgio Mehlem

A prefeita Tânia Britto anunciou a abertura da festa ao lado do coordenador Sérgio Mehlem

No camarote oficial, Vereador Neto da Água Já e esposa ao lado dos colegas Beto de Lalá, João Cunha e Manoel Gomes

No camarote oficial, Vereador Neto da Água Já e esposa ao lado dos colegas vereadores Beto de Lalá, João Cunha e o líder do governo  Manoel Gomes

Os vereadores Neto da Água Já e João Cunha foram contrários e reagiram duramente  à decisão anunciada pelo presidente da Câmara, Josué Menezes, de não instalar um camarote para o legislativo, na Praça da Bandeira, durante os três dias da festa. Menezes disse que o camarote não foi instalado por questão de economia [teria um custo de R$ 6 mil para ocupação do  espaço, sem incluir um buffet) e que a decisão foi tomada após ouvir a opinião da maioria dos vereadores. A divergência de opiniões entre o presidente e os vereadores que defendiam a disponibilidade do camarote  ocorreu sob forte tensão. Por iniciativa própria, os vereadores que defendiam o uso do camarote garantiram seu espaço para participarem do festejo.

No palco 2, o cantor Marcos Belchote abriu a programação do primeiro dia

No palco 2, o cantor Marcos Belchote abriu a programação do primeiro dia

Espaço de circulação  ficou reduzido para tantos convidados do camarote oficial

Espaço de circulação ficou reduzido para tantos convidados do camarote oficial

Grupo de bailarinas do Aviões do Forró sempre fazendo sucesso com o público

Grupo de bailarinas de Aviões do Forró sempre fazendo sucesso com o público

Dilma afirma que manifestantes tem o direito de exigir mudanças mas isso tem que ser de forma ordeira e pacífica

 Dilma disse que voz das ruas precisa ser ouvida e respeitada e não pode ser confundida com o barulho e a truculência de alguns arruaceiros


Dilma disse que voz das ruas precisa ser ouvida e respeitada e não pode ser confundida com o barulho e a truculência de alguns arruaceiros

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta sexta-feira (21/6), durante  pronunciamento de 10 minutos, em cadeia nacional de rádio e TV, que vai elaborar um Plano Nacional de Mobilidade Urbana que privilegie o transporte público. Ela também disse que receberá “líderes das manifestações pacíficas” e conversará com governadores e prefeitos das principais cidades para elaborar um pacto para a melhoria dos serviços públicos. O pronunciamento é uma resposta à série de manifestações desta semana em mais de 140 cidades do país.

“Vou convidar os governadores e os prefeitos das principais cidades do país para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos. O foco será: primeiro, a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo; segundo, a destinação de 100% do petróleo para a educação; terceiro, trazer de imediato milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do SUS”.

A presidente afirmou que se reunirá com as lideranças das manifestações e com representantes de movimentos sociais. “Anuncio que vou receber os líderes das manifestações pacíficas, os representantes das organizações de jovens, das entidades sindicais, dos movimentos de trabalhadores, das associações populares. Precisamos de suas contribuições, reflexões e experiências. De sua energia e criatividade, de sua aposta no futuro e de sua capacidade de questionar erros do passado e do presente.” Segundo ela, essa violência “envergonha o Brasil”, é resultado da ação de uma “pequena minoria” e não pode “manchar um movimento pacífico e democrático”.  “Todas as instituições e órgãos de segurança pública devem coibir, dentro dos limites da lei, toda forma de violência e vandalismo”, determinou. “Com equilíbrio e serenidade, porém, com firmeza, vamos continuar garantindo o direito e a liberdade de todos.”

A presidente justificou os gastos com a Copa do Mundo, um dos principais motivos de protesto dos manifestantes, que reivindicavam a aplicação em saúde e educação do dinheiro gasto com a construção de estádios. “Em relação à Copa, quero esclarecer que o dinheiro do governo federal, gasto com arenas, é fruto de financiamento que será devidamente pago pelas empresas e governo que estão explorando estes estádios. Jamais permitiria que esses recursos saíssem do orçamento público federal, prejudicando setores prioritários como a saúde e a educação”, afirmou.

A presidente afirmou que pretende “contribuir” para uma reforma política que abra espaço para a participação popular. “Precisamos oxigenar o nosso velho sistema político. Encontrar mecanismos que tornem nossas instituições mais transparentes, mais resistentes aos malfeitos e acima de tudo mais permeáveis à influência da sociedade. É a cidadania, e não o poder econômico, quem deve ser ouvido em primeiro lugar. Quero contribuir para a construção de uma ampla e profunda reforma política, que amplie a participação popular”, declarou.

Fifa descarta transferir a Copa do Mundo de 2014 para outro país

ônibus da Fifa apedrejado em Salvador onde jogam no sábado (22/6) Brasil x Itália pela Copa das Confederações

Ônibus da Fifa apedrejado em Salvador onde jogam no sábado (22/6) Brasil x Itália pela Copa das Confederações (reprodução)

A Copa do Mundo de 2014 será no Brasil e a Federação Internacional de Futebol (Fifa) descarta qualquer possibilidade de transferência do evento para outro país. A informação foi dada pelo porta-voz da entidade, Pekka Odriozola. Ele desmentiu também a possibilidade do cancelamento da Copa das Confederações, mas ressaltou que as manifestações corridas no país nos últimos dias surpreenderam os dirigentes da Federação. Odriozola disse que não há como dizer se haverá mudança no esquema de segurança para o evento que acontecerá no Brasil no ano que vem. Sobre o apedrejamento de ônibus da Fifa em Salvador, Odriozola informou que ninguém ficou ferido porque os veículos estavam estacionados, vazios, quando foram alvejados por manifestantes.  O porta-voz da Fifa disse que o presidente da entidade, Joseph Blatter, que não está mais no Brasil, está sendo constantemente informado sobre os protestos no país. Já porta-voz do Comitê Organizador Local da Copa das Confederações, Saint-Clair Milesi, disse que mesmo sem esperar que acontecessem as manifestações, a organização do evento estava preparada para diversos cenários envolvendo a segurança dos envolvidos no torneio.  Milesi qualificou como um boato a informação de que a Itália planejava deixar a Copa das Confederações devido aos protestos. “A própria Itália está achando absurda [essa informação]”, disse o porta-voz do Comitê. De acordo com a Fifa, nenhuma seleção fez um pedido oficial para abandonar a competição. (JB)

Santas casas terão apoio financeiro em troca da ampliação do atendimento

Ministro Alexandre Padilha em um dos encontros com o deputado Antonio Britto (PTB/Ba)

Ministro Alexandre Padilha em um dos encontros com o deputado Antonio Britto (PTB/Ba)

O governo federal vai dar apoio financeiro às santas casas e aos hospitais filantrópicos do país em troca da ampliação e melhoria do atendimento, anunciou na sexta-feira (21/6),  o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Segundo ele, o incentivo faz parte de um conjunto de medidas para a recuperação financeira das unidades.   Para usar o benefício, o gestor da Santa Casa deve apresentar ao Ministério da Saúde um contrato firmado com o município ou o estado, um programa com a previsão de atendimento adicional e de recuperação financeira das entidades. As dívidas tributárias acumuladas pelas entidades totalizam cerca de R$ 13 bilhões. As unidades que aderirem ao programa terão um prazo máximo de 15 anos para quitar os débitos. A medida será encaminhada, em caráter de urgência, por projeto de lei ao Congresso Nacional. Os filantrópicos têm até o final de dezembro para aderir ao programa. Dados da pasta mostram que atualmente existem 1.753 unidades filantrópicas sem fins lucrativos, que respondem por mais de 50% do total de internações do SUS no país.  Padilha anunciou ainda que o Ministério da Saúde vai dobrar o incentivo da tabela SUS dos atendimentos dos serviços de média complexidade para as entidades que assinarem contratos com o gestor estadual ou municipal. O incentivo corresponde a um adicional de R$ 2 bilhões. As medidas vinham sendo discutidas entre o  deputado federal Antonio Brito (PTB/Ba) que presidente a Confederação Internacional das Santas Casas e o Ministro da Saúde.  (Agência Brasil)

Presidente Dilma fala à nação sobre manifestações no país

Desde o início dos protestos, a presidente Dilma se manifestou uma única vez sobre o assunto

Desde o início dos protestos, a presidente Dilma Rousseff se manifestou uma única vez sobre o assunto

A presidente Dilma Rousseff gravou na tarde de  sexta-feira (21/6) um pronunciamento sobre as manifestações que se alastraram por mais de 100 cidades pelo país,  para ser retransmitido às 21h em cadeia nacional de rádio e televisão. A decisão de falar ao país foi tomada após um dia de reuniões da presidente com ministros e equipe de comunicação no Palácio do Planalto. Pela manhã, ela se reuniu com José Eduardo Cardozo (Justiça), Aldo Rebelo (Esporte), Aloizio Mercadante (Educação) e Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral). Na última terça (18), em lançamento da proposta de um novo marco regulatório para a mineração, Dilma disse que o país, naquele dia, “acordou mais forte”, após um dia de manifestações em 12 capitais e em pelo menos outras 16 cidades no interior.  “Eu quero dizer que o meu governo está ouvindo essas vozes pela mudança. Meu governo está empenhado e comprometido com a transformação social”, afirmou.  Parlamentares usaram discursos em plenário na sexta-feira (21) para cobrar uma posição da presidente Dilma Rousseff sobre as manifestações que ocorrem em todo o país. Para o senador Pedro Simon (PMDB-RS), está no momento de a presidente “se identificar com esse povo que está na rua”. “Dona Dilma, o seu pronunciamento hoje, desde que a senhora tomou posse na Presidência da República, é o mais importante que a senhora vai fazer. Eu diria mais, presidenta, hoje realmente é o início com relação ao destino do prestígio do seu nome junto à sociedade. Caiu dez pontos? Caiu. Mas, a partir de hoje, vai se decidir o rumo: se ela vai continuar caindo ou se ela vai se estabilizar e começar a subir”, afirmou no plenário do Senado. (G1)

Joaquim Barbosa é o mais cotado para a presidência em 2014 entre manifestantes

Apesar da preferência dos manifestantes em SP, o ministro Joaquim Barbosa não figura em listas de pré-candidatos a presidente da República

Apesar da preferência dos manifestantes em SP, o ministro Joaquim Barbosa não figura em listas de pré-candidatos a presidente da República (foto reprodução)

Pesquisa realizada pelo Datafolha durante os protestos de quinta-feira (20/6) na avenida Paulista, em São Paulo, apontou o  atual presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, como o favorito à corrida presidencial de 2014. Segundo o jornal Folha de São Paulo, 30% dos manifestantes que participaram da pesquisa do instituto, confiariam a presidência à Barbosa. A segunda na lista de preferidos durante o protesto foi a candidata Marina Silva, que organiza a Rede Sustentabilidade para concorrer nas eleições do ano que vem, sendo escolhida por 22% das pessoas. Já a presidente Dilma Rousseff (PT) fica apenas na terceira colocação, com 10% da preferência, seguida de Aécio Neves (PSDB-MG, com 5%) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB, com 1%). O cenário é bastante distinto da última pesquisa do Datafolha, concluída no dia 7 de junho, antes da erupção de manifestações por todo o país. Nesta, Dilma figura em primeiro lugar com 51% das intenções de voto, seguida por Marina Silva (16%) e Aécio Neves (14%), que ficam tecnicamente empatados em segundo lugar. (Correio*)

Implementado e Monitorado por: Neirival Neri  |  Agradecimento: AgenciaCARRILHO